Minha bagagem foi extraviada, o que devo fazer?

Pacotes turísticos: tudo que o consumidor deve saber!
16 de fevereiro de 2018
Produto com defeito? Saiba as regras e prazos para troca
1 de março de 2018

Minha bagagem foi extraviada, o que devo fazer?

Entre o check-in, o embarque e as inúmeras preocupações comuns de uma viagem, infelizmente, não são raros os casos em que as bagagens são esquecidas de lado, causando um verdadeiro desespero para o viajante. Em muitos casos, no entanto, as bagagens são extraviadas por motivos alheios, como furtos ou problemas ligados à própria logística do transportador, seja ele um aeroporto ou uma rodoviária. Nesses casos, é fundamental estar ciente dos seus direitos e deveres, evitando que o problema se agrave ainda mais.

Hoje, os consumidores podem contar com uma série de direitos provenientes principalmente do Código de Defesa do Consumidor, embora existam regras específicas para o caso de voos nacionais e internacionais. Além disso, é claro, existem proteções expressas do próprio Código Civil. É importante saber exatamente o que fazer nesses casos para reduzir esse prejuízo, por isso, resolvemos abordar, logo a seguir, as principais medidas a serem tomadas em caso de perda ou extravio de bagagem. Confira!

Bagagens extraviadas em rodoviárias

Antes de tudo, é preciso que o próprio passageiro tome alguns cuidados com a sua bagagem antes mesmo de entrar no ônibus. Verifique se a sua bagagem foi devidamente identificada e etiquetada, por dentro e por fora, com nome e endereço (de origem e de destino), para facilitar a localização caso haja qualquer problema. Além disso, o procedimento padrão é de que a bagagem seja identificada por um funcionário da própria rodoviária, que guardará um ticket com as informações e disponibilizará outro para o passageiro.

Caso a bagagem seja extraviada (temporária ou definitivamente) o passageiro terá direito à indenização de todos os valores que gastou em razão da ausência de seus bens, bem como  a restituição dos bens que foram perdidos. Importante deixar claro que tal direito existe independetemente da contratação de seguro da bagagem, comumente vendido junto com a passagem.

Bagagens extraviadas em viagens aéreas

Além do processo de identificação semelhante ao das bagagens em rodoviárias, com a etiquetagem interna e externa, é importante lembrar que é possível fazer uma declaração de valores, sendo permitido, à empresa aérea, conferir o conteúdo declarado e cobrar um valor adicional caso julgue necessário. Isso evita maiores problemas judiciais no futuro, uma vez que todos os valores estão declarados, estando a companhia ciente do que foi transportado.

Importante ressaltar que tal declaração é facultativa e não obrigatória. Mesmo que o passageiro não preencha a declaração, a companhia aérea será obrigada a restitui-lo de todos os seus prejuizos.

No caso de extravio de bagagens em viagens aéreas, é fundamental registrar a ocorrência rapidamente no balcão da companhia e em seções da Anac, localizadas dentro do próprio aeroporto. Para que tudo ocorra sem maiores problemas, guarde consigo o comprovante de despacho da bagagem.

Além disso, caso a empresa não localize de imediato a bagagem, ela terá o dever de indenizar imediatamente o passageiro para que consiga comprar itens de primeira viagem, sendo que os valores podem variar em caso de voos nacionais e internacionais. Por fim, vale lembrar que, independentemente de ter a companhia aérea localizado ou não a sua bagagem, é possível entrar com uma ação judicial caso haja dano moral, principalmente se os problemas foram causados pela própria companhia.

Você já passou por esse tipo de problema? Conte a sua experiência nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *